Rochosas sobre Trilhos

Após visitar os parques de Jasper e Banff realizei um dos meus sonhos, a viagem a bordo do Rocky Mountaineer ( http://www.rockymountaineer.com ) através das Rochosas em direção a Vancouver, na Colúmbia Britânica. Foi sensacional, o percurso é feito em dois dias, com pernoite em Kamloops, hotel já incluído no  bilhete. Aqui, uma dica: as bagagens permanecem no trem, então separe coisas essenciais como roupa íntima e muda de roupa para o dia seguinte, para assegurar total conforto.

Abaixo, as imagens do percurso, que saudade!

Lá vamos nós, a 20 km/hora, para curtir e fotografar cada cantinho

Montanhas escandalosamente belas

Lake Louise

Rio Thompson

Rio Fraser

Notem a mudança na vegetação, é o semi-árido canadense.

A região de Kamloops, na Colúmbia Britânica, é semi-árida, o que me surpreendeu muito, não imaginava que houvesse esse tipo de clima e vegetação no Canadá. No trem a guia turística informou-nos que as temperaturas, no verão, às vezes chegam perto de 40º C (!!!), porém observei a média no Weather.com e verifiquei que fica em torno dos 30ºC, mas os invernos são rigorosíssimos.  A precipitação pluviométrica fica em torno de 33 mm, isto em dezembro, que é o mês mais úmido. No Rio de Janeiro, onde moro, a precipitação atinge o mínimo de 55 mm no mês mais seco. Porém Ashcroft, localizada a cerca de 90 km de Kamloops é ainda mais seca, com menos de 25,4cm de precipitação pluviométrica anual (contra cerca de 36cm da cidade vizinha). Só pra contrariar, na noite em que passamos lá caía uma chuva fininha.

Outra curiosidade, o nome Kamloops vem de “T’Kemlups”, que significa “encontro das águas” no idioma dos índios Shuswap. Esse encontro é o dos rios Thompson Norte e Sul. O passeio é repleto de informações e curiosidades, recebemos um jornalzinho informando-nos sobre cada parte do percurso, além de uma bela revistinha e um CD com lindas imagens das montanhas, rios e fauna da região.

Que delícia, rafting no Rio Fraser, queria ser bem corajosa pra embarcar!

Gostaram? Então dêem uma olhada no site e comecem a planejar. Mas não se esqueçam de me chamar, pois eu quero voltar, fazendo também um cruzeiro ao Alaska.

Até a próxima parada, que vai ser rapidinha mas beeem relaxante: Vancouver. Ah, e por favor, comentem! Vejam, ao lado, o selinho da campanha lançada pelo Rob Gordon, do ótimo blog Championship Vynil .

Comente, elogie se gostar, critique se não gostar, pergunte… você é a vida e a razão de ser deste blog, blogueiros não gostam de falar sozinhos, não!

Montanhas Rochosas

Crianças adoram esse espaço do West Edmonton Mall, tem até passeio de submarino!


 

Todo lugar que visitamos sempre nos reserva surpresas, e muitas vezes muita emoção. Deixamos a querida Québec de manhã bem cedinho num vôo da Air Canada rumo a Edmonton, aonde pegaríamos o carro alugado através da Canadá Turismo para conhecer as famosas Rochosas Canadenses . Muita expectativa, conheceríamos a rica província de Alberta, situada no centro do país , região de belezas naturais e hábitos culturais totalmente diversos daqueles que já havíamos vivenciado em Toronto e Québec.

Tínhamos sido aconselhados a ficar apenas uma noite em Edmonton, aonde realmente não há tanto o que conhecer, apesar de ser a capital da província de Alberta. Fomos ao   West Edmonton Mall , o maior shopping center do mundo. Nada demais, mas vale visitar. Eles têm, dentro do complexo do shopping, dois hotéis, parque aquático, muitas lojas legais, espaços temáticos charmosos e bastante diversão.

Na manhã seguinte, bem cedinho, pegamos a estrada na direção de Hinton, cidade próxima ao parque nacional de Jasper.  Fuçando na internet, quando planejava a viagem, descobri que a hospedagem em Hinton é muito mais barata do que em Jasper, e achei que valeria a pena, já que a própria estrada que liga as duas cidades ja é, em si, um passeio. Reservei o Holiday Inn com um bom desconto pois o fiz com bastante antecedência. Muito bonzinho, quarto imenso, com microondas, além do frigobar.

A caminho de Hinton, numa parada para um café, entramos num lugar que era um misto de bar e albergue, onde alguns moradores conversaram conosco, foi muito simpático e pitoresco.

Confraternizando...

 

Chegamos a Hinton junto com uma frente fria, chovia,  fiquei bem triste pensando que o passeio ficaria comprometido. Mas no dia seguinte o tempo abriu e  fiquei emocionada, pensando em quanta beleza Deus nos estava permitindo conhecer, a viagem transcorria maravilhosamente.

Observar os animais é parte da diversão.

A cor dos lagos é incrível - Banff.

Icefields Parkway

A caminho do Parque Nacional de Jasper, pela Icefields Parkway - dá vontade de ir a 20 km/h.

As Rochosas Canadenses são parte da enorme cadeia de montanhas que atravessa os Estados Unidos, estendendo-se até o México. No Canadá, atravessa  duas províncias, Alberta e Colúmbia Britânica, no oeste do país. Os parques nacionais de Banff, Jasper, Yoho e Kootenay foram declarados patrimônio da humanidade em 1985. Ficamos muito impressionados com a história da Canadian Pacific Railroad, a companhia ferroviária canadense, pelas dificuldades enfrentadas na sua construção, muitas vidas se perderam devido às condições climáticas adversas no rigoroso inverno canadense, onde os termômetros chegam a atingir -30°C. Banff, o parque mais antigo, data de 1883, ano da inauguração da ferrovia. O gerente da ferrovia, na época, notou que as fontes de águas termais recém descobertas na região seriam grande atrativo para os turistas e decidiu construir o Banff Springs Hotel em 1888. Penso que temos muito a aprender com os canadenses em termos de turismo… Eles recebem anualmente, somente na região das Rochosas, cerca de 5 milhões de turistas!

Johnston Canyon, Parque Nacional de Banff, ótima trilha, até eu fui!

Johnston Canyon 2ª cachoeira, são mais de 3 km de caminhada, mas vale a pena!

Toda feliz após ter visto de perto os cabritos monteses, sem saber que tinha trancado o carro com as chaves dentro...

 

 No próximo post vou contar sobre a realização de outro sonho – viajar de Banff a Vancouver a bordo do Rocky Mountaineer. Até!